Cabelos aos 40: Mulheres quebram tabus e celebram a beleza feminina

Visagista Jonh Marques revela segredos para uma beleza Atemporal e empoderadora, desafiando concepções limitadas e celebrando a individualidade feminina

Em uma sociedade que muitas vezes impõe padrões de beleza restritos e baseados na juventude, o debate sobre a estética das mulheres com mais de 40 anos se torna cada vez mais relevante. De acordo com dados da pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população feminina com 40 anos ou mais representa cerca de 28% do total de mulheres no Brasil. Este segmento da sociedade, muitas vezes negligenciado nas discussões sobre beleza, merece ser explorado e compreendido de maneira mais profunda.

De acordo com o visagista e colorimetrista Jonh Marques, que possui uma experiência de 5 anos e ministra cursos sobre o assunto, a beleza aos 40 anos deve ser encarada de forma positiva”, enfatiza o especialista. Em sua análise, Jonh Marques relata que mitos e tabus, como o conceito de que mulheres maduras não devem ter cabelos longos, não têm mais lugar nos padrões contemporâneos de beleza.

 Ele destaca a importância de uma abordagem personalizada e inclusiva, que respeite a individualidade de cada pessoa, independentemente da idade. “O visagismo oferece técnicas inovadoras, como o método ‘Drawn tips’, que proporcionam leveza e movimento aos cabelos, desafiando assim as concepções antiquadas sobre estilo e idade”, complementa Jonh Marques. Segundo ele, a perspectiva, baseada na valorização da autoexpressão e da confiança, reforça a ideia de que a verdadeira beleza transcende as limitações impostas pelo tempo.

Jonh Marques destacou ainda que o visagismo oferece uma abordagem personalizada e inclusiva para quebrar tabus relacionados à estética capilar. Ele mencionou o desenvolvimento de um novo método de corte, conhecido como “Drain Chips”, projetado para conferir leveza e movimento aos cabelos. Esse método desafia a noção de que a idade determina o comprimento do cabelo, enfatizando que a vitalidade e o estilo podem ser mantidos em qualquer fase da vida.

O especialista destaca que é  importante destacar que a beleza aos 40 anos não deve ser definida por estereótipos ou preconceitos. Jonh Marques, com sua vasta experiência no visagismo e colorimetria, oferece uma nova perspectiva sobre a estética feminina, incentivando as mulheres a abraçarem sua individualidade e autoestima.

 “É fundamental compreender que a beleza não deve ser subjugada a estereótipos ou preconceitos”, destaca o especialista. Em sua análise, Marques enfatiza que a individualidade de cada mulher deve ser celebrada e respeitada, independentemente da idade.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 Fashion Like | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.